• Barnabitas

3º dia da Novena - Enfermo



“ZACCARIA e os Enfermos”

Tema: Corramos diligentemente não só para Deus, mas também para o próximo”.

Abertura: Corram como loucos / Correte Come Matti - (M. Brusati, M. Labellarte, M. Versaci)


Ele era jovem e também rico/ Mas isso não bastava na sua vida/ Sempre lendo a palavra de Deus/ buscando sentido para sua vida./ Foi quando um dia com sua mãe ele se abriu/ e compreenderam que pra ser perfeito./ Tem que seguir Jesus até se elevar/ No alto da cruz, buscando a voz/ A voz de Jesus.

Em Cremona e em Milão também/ a todos anunciava o evangelho/

E até mesmo os corações mais frios/ e aqueciam a fé renascia.

Foi quando um dia com São Paulo se encontrou/ E aprendeu que ser perfeito/

é torna-se um só espírito com Deus/ com sua cruz no coração./


Então corram como loucos/ Na direção de Deus

Irmãos corram como eu/ Sejam verdadeiros santos

Na direção de Deus/ Venham juntos/ Sejam santos/ Juntando-se a mim!


ANIMADOR:

I. Breve biografia

Assistência de caridade

Com essa expressão, entendemos a ajuda material levada a outras pessoas em tempos de emergência, em tempo da peste, seja na assistência ordinária para o atendimento de doentes em hospitais, como uma missão nas várias cidades. Se pensarmos na profissão de médico de Santo Antônio, passada ao sacerdócio para um tratamento mais radical do ser humano, entendemos como, em seu ministério sagrado, ele envolve as obras do bom samaritano nos mais humildes serviços ao corpo das pessoas: do altar ao hospital numa liturgia constante da Caridade.

TODOS: (II. Lectio Pauli)

Da primeira carta aos Coríntios (13, 4-13)

O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca perece; mas as profecias desaparecerão, as línguas cessarão, o conhecimento passará. Pois em parte conhecemos e em parte profetizamos; quando, porém, vier o que é perfeito, o que é imperfeito desaparecerá. Quando eu era menino, falava como menino, pensava como menino e raciocinava como menino. Quando me tornei homem, deixei para trás as coisas de menino. Agora, pois, vemos apenas um reflexo obscuro, como em espelho; mas, então, veremos face a face. Agora conheço em parte; então, conhecerei plenamente, da mesma forma como sou plenamente conhecido. Assim, permanecem agora estes três: a fé, a esperança e o amor. O maior deles, porém, é o amor.

III. Dos Escritos

1º. LEITOR:

Carta II

Coragem, irmãos! Se até agora houve alguma falta de firmeza em nós, vamos jogá-la fora junto com a negligência e corramos como loucos não só para Deus, mas também para o próximo, pois é o próximo que recebe tudo aquilo que não podemos dar a Deus, porque Ele não precisa de nossos bens. [10216]


2º LEITOR:

Sermão VII

Quanto a nós, Deus, na sua misericórdia, nos tirou do mundo, mesmo sem merecimento nosso, para que, ao servi-lo, passemos de fortaleza em fortaleza (Sl.84,8) e, vivendo na paciência, consigamos frutos abundantes de caridade, gloriando-nos "na esperança da glória de Deus. E não só isso. Nós nos gloriamos também nas tribulações, sabendo que a perseverança produz a fidelidade comprovada e a fidelidade comprovada produz a esperança. E a esperança não engana..." (Rm 5,2-5). [20707]


3º LEITOR:

Capítulo VI

Vocês atendam e assistam os doentes com todo cuidado. Nisso, o superior evite a negligência; se ele tiver saúde e estiver em casa, deve visitar pessoalmente, todos os dias, aquele ou aqueles que estiverem acamados e use de todos os meios possíveis para aliviá-los e confortá-los, com palavras e gestos. Sirvam os doentes dia e noite, conforme a necessidade o exigir. [ 30601]


Canto: Se o amor nasce do conhecimento - Pe. Francisco Mª Cavalcante Jrº, CRSP e Mateus Vilhena.

Se o amor nasce do conhecimento (2.02.12),/ queremos conhecer-te Senhor/ para amar-te mais e mais. Se a falta de firmeza atrapalha/ o homem espiritual (1.02.04),/ com a tua graça venceremos a indecisão.


Fortalecidos por Ti Senhor/ uniremos nossas forças,/ tiraremos do nosso coração

a tibieza, caminharemos rumo a perfeição./


Se nos caminhos de Deus precisamos/ de prontidão e dedicação (1.02.10),/ ajuda-nos a não vacilar;/ Se a oração impede de errar/ a quem quer caminhar (3.10.14)/ guiados pela Tua voz chegaremos a Ti.


IV: Meditação:

a. Certo dia de formação da turma de noviciado em 2015 (Samambaia/Sul - Brasília), tendo como pregador, Pe. Ramos, traduziu de modo simples o bordão famoso do fundador nessa seguinte reflexão: "Deus não precisa de nossos bens, não precisa de comida, não precisa da nossa farinha, da feijoada, de um peixe assado ou vestimentas, mas o próximo que sente fome, sente frio, sente carência de amor". Dessa maneira, como é tratado os enfermos do âmbito pastoral?

b. Não se vence uma batalha sozinho, mais ainda quando se é para restabelecer as forças com o intuito de continuar após enfrentar as tribulações da vida. A cada perda é uma superação e a cada ganho um avanço. Nesse sentido, como podemos aprender com zaccaria a transmitir uma mensagem de motivação aos cuidadores dos enfermos?

c. Como é o nosso comportamento quando o membro de nossa família zaccariana está enfermo seja um clero, religioso (a), seminarista seja um leigo ou zaccariano?


Preces

Irmãs e irmãos: Oremos juntos ao Pai para que nos ensine a sabedoria da cruz do seu Filho e a caridade para com todo o homem que sofre, dizendo (ou: cantando):

R. Senhor, venha a nós o vosso reino.

Ou: Escutai, Senhor, a nossa oração.

Ou: Ouvi, Senhor, a oração do vosso povo.

1. Pelos doentes que mais sofrem, para que encontrem alívio na misericórdia de Cristo e na dedicação dos que os tratam e assistem, oremos.

2. Pelos que sentem a fraqueza da sua carne, pelos que lutam por ser puros e não conseguem e pelos que sofrem perseguições por amor de Cristo, oremos.

3. Pelos que têm fome e pelos doentes, pelos rejeitados e por todos os que sofrem, para que encontrem alívio junto de Deus e dos homens, oremos.

4. Pelos fiéis da nossa comunidade (paroquial), para que não busquem o próprio interesse, mas procurem sempre o bem de todos, oremos.

Oração

Senhor, que destes a Santo Antônio Maria Zaccaria a graça de imitar fielmente a Cristo pobre e humilde, fazei que também nós, vivendo plenamente a nossa vocação, caminhemos para a santidade perfeita, à imagem de Jesus Cristo, vosso Filho, Ele que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

CANTO FINAL: Corram como loucos / Correte Come Matti - (M. Brusati, M. Labellarte, M. Versaci)

Ser jovem ou rico não me importa

Só isso não me basta na minha vida

E no evangelho que ele me mostrou

Quero achar um sentindo pra minha vida

Na união dos meus irmãos eu vou enfim

Compreender que ser perfeito

É torna-se um só espírito com Deus

Com sua cruz no coração.


Então corram como loucos/ Na direção de Deus

Irmãos corram como eu/ Sejam verdadeiros santos

Na direção de Deus/ Venham juntos/ Sejam santos/ Juntando-se a mim!

19 visualizações

Clérigos Regulares de São Paulo

© 2018 por CRSP.  Província Norte do Brasil - BARNABITAS

Santo Antõnio Maria Zaccaria

1533-2018 >> 420 Anos a Serviço da Igreja

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now